terça-feira, maio 28, 2024
HomeAlfabetizaçãoMais de 34 mil crianças do sudeste do Pará serão beneficiadas com...

Mais de 34 mil crianças do sudeste do Pará serão beneficiadas com almanaques e jogos pedagógicos para melhorar a alfabetização

Bom Jesus do Tocantins, Canaã dos Carajás, Curionópolis, Eldorado do Carajás, Marabá, Ourilândia do Norte, Parauapebas e Tucumã integram o projeto 

imagem: Isaque Junior

Caça-palavras com nomes de aves presentes no sudeste do Pará, cruzadinhas com nomes de frutas, bingo para identificar sílabas e sons, baralho que ensina a multiplicar. Essas são algumas das atividades pedagógicas propostas nos três Almanaques e nos dez jogos educativos que o projeto Trilhos da Alfabetização elaborou para tornar o processo de alfabetização mais divertido e significativo. Recheados de temas da cultura paraense e da fauna da Amazônia, os novos materiais didáticos complementares beneficiarão mais de 34 mil alunos do 1º ao 3º ano do ensino fundamental das mais de 200 escolas de oito municípios do sudeste do Pará.

O projeto Trilhos da Alfabetização é uma iniciativa da Fundação Vale em parceria com as prefeituras de oito municípios do sudeste do Pará, por meio de suas secretarias de educação, e a Fundação Getúlio Vargas (FGV), com investimentos da empresa Wheaton Precious Metals e do BNDES por meio do Fundo Socioambiental. Nos municípios, o projeto soma esforços com o Alfabetiza Pará, programa da Secretaria de Estado de Educação. O Alfabetiza Pará fornece, em regime de colaboração com os municípios, ferramentas técnicas, pedagógicas e financeiras para garantir que todas as crianças com até 8 anos sejam capazes de ler e escrever.

Os municípios que integram o projeto são: Bom Jesus do Tocantins, Canaã dos Carajás, Curionópolis, Eldorado do Carajás, Marabá, Ourilândia do Norte, Parauapebas e Tucumã.

Os novos materiais didáticos complementares serão apresentados a professores, gestores e autoridades dos municípios participantes em evento a ser realizado nesta sexta, dia 15 de setembro, na Câmara Municipal de Canãa dos Carajás, com a presença do Secretário de Educação do Estado do Pará, Rossieli Soares, prefeita de Canaã dos Carajás, Josemira Gadelha, bem como demais autoridades da região. Também estarão presentes a presidente da Fundação Vale, Flavia Constant, José Henrique Paim, diretor do Centro de Desenvolvimento da Gestão Pública e Políticas Educacionais da FGV, e Vilma Guimarães, coordenadora do Projeto Trilhos da Alfabetização pela FGV.

Materiais didáticos complementares valorizam a cultura e biodiversidade local

Anfitrião do evento, o município de Canaã dos Carajás abraçou o projeto, e soma a iniciativa a outros esforços para melhorar índices de aprendizado. Em maio de 2023, o município lançou o Plano de Intervenção Pedagógica. A ação aumenta a carga horária nas escolas municipais em uma hora, com ensino de português e matemática. Em paralelo, incrementou o Programa Saúde na Escola, do Governo Federal. Inserindo um corpo de profissionais de saúde composto por enfermeiros, psicólogos, técnicos de enfermagem, oftalmologistas e fonoaudiólogos, eles conduzem vigilância em saúde física e mental aos 16 mil matriculados.

O Trilhos da Alfabetização busca celebrar a cultura dos territórios, valorizando seus patrimônios, suas artes e paisagens, além de personalidades referências na construção das identidades paraenses. O projeto propõe, assim, uma aprendizagem significativa, que parte do conhecimento que as crianças trazem para a escola. A iniciativa também conduz a formação continuada de quase dois mil professores, coordenadores pedagógicos, gestores e técnicos das secretarias municipais, além de ações com o envolvimento das famílias para promover a aprendizagem, o fortalecimento da gestão municipal e uma cultura de acompanhamento e avali ação da aprendizagem das crianças.

“A alfabetização é uma etapa fundamental do desenvolvimento humano e de extrema importância para a inclusão social. Sem uma alfabetização plena no início da trajetória escolar, todo o aprendizado nos anos seguintes, em diferentes áreas do conhecimento, é prejudicado”, analisa a diretora presidente da Fundação Vale, Flavia Constant – “No Trilhos da Alfabetização, somamos esforços para apoiar os educadores a conduzirem essa jornada junto aos alunos de forma prazerosa e valorizando seus saberes locais”, completa.

Balanço de atuação

Criada há 53 anos, a Fundação Vale busca contribuir para o desenvolvimento dos municípios onde a Vale atua, por meio do fortalecimento de políticas públicas e da atuação conjunta com instituições parceiras. Além do Trilhos da Alfabetização, a Fundação desenvolve o projeto Territórios em Rede, a Cidade Escola Aprendiz, que atua no combate à exclusão escolar por meio da busca ativa; e o Ciclo Saúde e Proteção Social, implementado pelo Centro de Promoção da Saúde (CEDAPS) para fortalecimento da assistência social, por meio de doação de equipamentos e formação permanente de profissionais. Mais informações sobre a atuação podem ser acessados no relatórios que a mineradora divulga semestralmente com o balanço da sua atuação no Pará.

*Texto: Tami Raposo

RELATED ARTICLES

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

- Advertisment -

Most Popular